Priorizando a flexibilidade de layout e ergonomia, são peças que se adaptam às necessidades do momento.

Novidário

Lousas, mesas, bancos, cadeiras e móveis organizadores criados pela Novidário

Escutar e debater sobre o ‘novo normal’, especialmente quando isso envolve o contexto escolar, é essencial para garantir um futuro seguro, antecipando as possibilidades para o retorno à sala de aula. Nesse sentido, o setor de arquitetura e design tem um papel indispensável, repensando as estruturas em busca de soluções práticas e eficientes.

“Acreditamos que o design é uma ferramenta para evolução de pessoas, empresas, marcas. O nosso trabalho vai de encontro com a demanda da sociedade, se apresentando como um motivador para sua evolução”, afirma o designer José Machado que, ao lado da arquiteta Luciana Sobral, comandam a Novidário, empresa especializada em desenho de mobiliário para escolas, escritórios e residências.

Observamos que as escolas serão utilizadas de formas mais racionais. Serão locais aonde o encontro das pessoas é o principal foco”, opina Luciana. Nesse sentido, elas se apresentam como um ambiente híbrido, com várias possibilidades de configuração que priorizam o debate e troca de informação. “Sem dúvida, aprendemos que muitos trabalhos podem ser executados em casa, muito conteúdo pode ser absorvido individualmente. Por isso, a escola será muito mais focada no momento da reunião, da troca, de sentir a presença do grupo. E os ambientes devem estar preparados para isso, com móveis adequados e layouts bem pensados. Esse será o grande diferencial das escolas do futuro”, fala Luciana.

Salas de aula
Muito mais dinâmicas, as salas de aula pós-pandemia pedem por um design inteligente, capaz de criar ambientes com boa circulação e que se adaptem às necessidades do momento. Por isso, flexibilidade é a palavra-chave.

“As escolas, universidades e instituições de ensino em geral estão em constante evolução, exigindo ambientes cada vez mais plurais, que acompanhem esse movimento. A principal função do mobiliário na escola do século XXI é ser uma ferramenta que auxilie e participe do processo de aprendizado”, afirma Luciana, que, em seus estudos, aponta que cada vez mais o professor deixa de ser o centro, abrindo espaço para trabalhos em grupo, debates e seminários, que se alternam com atividades individuais. Assim, a sala de aula deve proporcionar várias possibilidades de configuração, permitindo diferentes maneiras de sentar e agrupar – sempre com segurança. “A mistura de móveis no ambiente escolar faz com que o aluno possa trocar de postura durante o dia, ajudando na concentração e ergonomia. O professor pode explorar as diferentes tipologias de móveis para propor trabalhos individuais ou em grupo, situações de debates e pequenas apresentações”, exemplifica.

A Novidário apresenta toda uma linha desenvolvida para o ambiente escolar – trata-se da coleção Jataí, desenhada para atender do ensino infantil ao superior. Feitas com tubo de aço carbono, que recebe acabamento em pintura eletrostática, são de alta resistência e durabilidade. São cadeiras, mesas, pufes, estações de trabalho e outros itens que permitem a criação de um ambiente escolar plural e flexível.

Serviço:
Novidário
(11) 3476-4488
@novidario
novidario.com.br