Espaço Canova recebe os clientes em ambiente que transmite criatividade e conforto

Espaço Canova

Para receber os clientes em um local agradável e aconchegante que os façam vivenciar não apenas a criação de um novo projeto, mas o de estar em um ambiente pensado em detalhes para estimular o convívio. Essa foi a proposta da arquiteta Adriana Canova, de Jundiaí, SP, ao idealizar seu novo escritório, que ela prefere chamar de Espaço Canova.

“O Espaço Canova é um ponto de encontro, nossos clientes aqui chegam com seus sonhos, que acabam se tornando, também, nossa aspiração, e os tornamos reais.”

Com uma equipe multidisciplinar que reúne profissionais de diferentes áreas e experiências que trabalham com o mesmo objetivo, a arquiteta valoriza a integração dos estilos e personalidades, possibilitando convivência harmônica.

“No decorrer dos projetos, nossos clientes ficam muito próximos à equipe e era preciso ter um escritório onde eles pudessem não só vir para reuniões formais, mas para desfrutar um bom café e admirar a linda paisagem da Serra do Japi, confortavelmente”, relata Adriana.

Espaço Canova

Setorização – Em 45 m² e pé-direito de 2,37 m, foram distribuídos copa, estar, sala de reunião e área de criação. Além da integração entre os setores, a paisagem da Serra do Japi é o elemento que une todos os espaços.

A profissional explica que a setorização foi aplicada pensando em como o sonho de seus clientes chegam. “O setor social é o primeiro ambiente onde tomamos um café com nossos convidados e, depois, nos sentamos à mesa de reunião.

Após o primeiro croqui feito com eles, esse sonho já começa a se tornar projeto e é direcionado ao segundo setor em que se encontra nossa equipe, disposta em duas grandes mesas integradas entre si por uma bancada móvel embutida. Por último, o sonho já detalhado tecnicamente chega à minha mesa onde, também, recebo meus convidados e fornecedores.”

Adriana esclarece que ao projetar espaços de trabalho integrados deve-se atentar para não comprometer a funcionalidade do local. Muitas vezes, a inexistência de barreiras visuais tornam os lugares pouco receptivos a clientes e fornecedores.

Por isso, ela ensina que para ter um ótimo aproveitamento do espaço de trabalho é preciso listar no programa de necessidades o nível de integração que cada atividade requer e assim, somente depois, definir a espacialidade do ambiente.

No seu escritório, um elemento fechado e outro vazado foram aplicados para delimitar as atividades e todo o restante foi configurado apenas com móveis e elementos decorativos.

O painel vazado, que foi projetado pela própria arquiteta, mede 2,37 x 2,67 m e marca a intersecção do espaço social no qual os clientes são recepcionados e o local das reuniões. Próximo a ele, outro painel de dimensões semelhantes recebeu uma montagem dos croquis da Adriana Canova. Juntos, os dois painéis formam a área de reunião sem comprometer a integração com os demais espaços e outras atividades.

A madeira é outro componente que marca presença na ambientação. Segundo Adriana, quando o objetivo de um projeto arquitetônico é provocar a sensação de conforto e bem-estar, a madeira é essencial. A sala já possuía o piso de madeira e a arquiteta o combinou diferentes materiais a partir dele, como MDF Nogueira Caiena e Lunar da Duratex. A execução do mobiliário é assinada pela Marcenaria Personnalité.

A arquiteta empregou três tipos de iluminação – funcional, decorativa e natural – para deixar o local agradável e atraente. A funcional foi, especialmente, calculada para conforto e saúde da equipe. A decorativa está disposta no mobiliário e no painel vazado, enfatizando formas e materiais aplicados.

Para compor os espaços de reuniões dois lustres (Lustre 468Led New Line e Lustre ST20205PT New Line) foram utilizados conjugando função e decoração em si. “A iluminação natural é um importante elemento em nosso escritório e garantimos que não há pôr do sol mais bonito na região do que o daqui”, afirma Adriana.

Contato:
Adriana Canova Arquitetura
(11) 4807-5966
http://adrianacanova.com.br/