Cores neutras, ambiente aconchegante e conforto foram os principais pedidos da psicóloga ao contratar o escritório de arquitetura

Consultório

Para tornar o pedido uma realidade atemporal o uso da madeira foi crucial e se tornou o principal elemento de trabalho. Além de natural e aquecer o ambiente sem tornar incomodo aos olhos do paciente o material tem o intuito de abraça-lo. A meia parede fica na altura de quem senta em qualquer local do escritório seja na recepção ou quando é atendido pela profissional, isso com o intuito de levar uma sensação de aconchego.

O uso de tons neutros e o padrão no mobiliário brasileiro traz neutralidade, importante para não distrair o paciente e para de certa forma aliviar da poluição visão vista lá fora.

Para o arquiteto era crucial que os espaço não tivesse um ar de hospital ou de um consultório padrão, pelo contrário, ali deve se sentir em casa, por isso ao invés de uma chaise padrão foi utilizado um sofá que quando mudado a localização do encosto pode se tornar uma cama, o tapete de fibra natural contrasta com o piso frio concretíssimo que vem nesse ambiente com a finalidade de equilibrar o uso da madeira.

A Decoração fica focada na estante principal feita para atender as necessidades principais da Profissional; arquivos, expor livros, elementos decorativos e uma estação de bebidas.

Um ponto chave nesse trabalho foi detalhamento de marcenaria, nela foi elaborada uma porta camuflada que dá acesso ao banheiro, esse era um dificuldade já que sua posição ficava na entrada da sala se tornando ume elemento destaque, nessa mesma parede se esconde um armário para guarda materiais de limpeza e ao lado outro armário para guardar materiais diversos todas utilizando portas cegas e o sistemas de fecho toque.

Outra necessidade que molda o projeto é que a cliente optou por não ter secretária. A saída para resolver essa logística foi de criar uma anti sala dívida por 4 folhas de correr todas em madeira freijó, as portas com trilhos superiores correm independentes; podem ficar totalmente fechadas, totalmente abertas ou abrir apenas a folha que for conveniente.

Para liberar a entrada do cliente enquanto atende outro um porteiro eletrônico foi inserido na sala, onde um equipamento de vídeo ficou posicionado ao lado da poltrona que a cliente atende, assim ela libera a entrada sem precisar sair do lugar.

A iluminação também é destaque e foi pensada para oferecer variações, existem iluminações indiretas atrás dos painéis meia parede, apenas na estante de arquivos e livros, pontuais pelas dicroicas e geral com luzes brancas, assim pode se usar cenas diversas dependendo do horário do dia e do clima que a psicóloga quer criar para o paciente.

Ficha:
Escritório Três 2 Oito
Escritório: Debaixo do Bloco Arquitetura
Localização: Sudoeste,  Brasília – DF
Áreas:  40 m²
Ano do Projeto: 2016
Arquiteto: Clay Rodrigues
Mobiliários: Movin Concept / Vitra / Pedro Ivo / Zanini de Zanine / Arquivo Contemporâneo
Iluminação: Lumini
Foto: Joana França

Serviço:
Debaixo do Bloco Arquitetura
(61) 3042-4116
http://www.debaixodobloco.com

 

Projeto no Arq

Ver projeto Debaixo do Bloco no Arqbrasil