Projeto da nova sede de Silveiro Advogados, assinado pelo Estúdio BG e pela Luvison Poncet Arquitetura inspirou-se em conceito de biblioteca para sugerir interação entre espaços e pessoas

Silveiro

A união entre o moderno e o tradicional foi o conceito que transformou a nova sede de Silveiro Advogados, em Porto Alegre, em um espaço fluido de convívio que alia produtividade ao bem-estar.

O projeto arquitetônico, do Estúdio BG (São Paulo) e da Luvison Poncet Arquitetura (São Paulo e Porto Alegre), conseguiu traduzir o arrojo de um escritório em franca expansão e líder no tratamento de questões jurídicas contemporâneas com a solidez de uma firma com mais de 60 anos de tradição.

Segundo Alfredo Rossoni Luvison, 31 anos, sócio-arquiteto da Luvison Poncet, o conceito do projeto partiu da ideia de uma biblioteca, com o objetivo de mudar a relação de visitantes e de profissionais com os livros, o que também contribuiu para vencer um dos principais desafios do trabalho: o aproveitamento de espaços.

“O escritório nos sinalizou a necessidade de contar com um ambiente para clientes elegante com recepção imponente e muitas salas de reunião, além de áreas de trabalho amplas compostas por estações coletivas, gabinetes e espaços agradáveis de convivência.

Espalhando a biblioteca pelo escritório pudemos torná-la um atrativo visual. Corredores são sempre um problema em projetos como esse porque perde-se muito espaço. Assim, transformamos os corredores em áreas totalmente úteis”, afirma Luvison.

Madeira e luz – O conceito de moderno no projeto advém da escolha do material, a madeira, e da forma como foi ela foi usada. “A madeira escolhida foi o goiabão. Não queríamos uma madeira escura, já que a ideia foi mudar a imagem de ambiente ‘sóbrio demais’ que os escritórios de advocacia têm perante o público em geral.

Como usamos muita madeira, optamos por não ter nenhuma outra cor. Ela foi o elemento de destaque e, assim, o fundo branco veio para contrastar e deixá-la em mais evidência”, explica o arquiteto.

A escolha do desenho de marcenaria com inspiração em formas orgânicas, com a eliminação de ângulos retos, também veio ao encontro desse objetivo. “Os cantos arredondados trazem mais fluidez para o percurso no caminhar. Permitem que você tenha melhor visão do espaço e, em termos de imagem, transmitem uma ideia de dinamismo.”

“Os painéis e as estantes não vão até o teto”, continua Luvison. “Isso dá mais leveza ao conjunto e permite que a iluminação passe por cima, inclusive a natural, como na recepção. Assim, temos também uma compreensão do forro como um plano contínuo, cobrindo o mobiliário, o que contribui para uma sensação de maior amplitude.”

Quem caminha pelo escritório percebe esse conceito facilmente. O painel do corredor em frente aos elevadores entra pela recepção, cria o suporte da logomarca, vira por dentro da circulação interna, reveste a sala do CPD e cria estantes para livros.

Outro exemplo: na recepção, o painel que reveste a floreira nasce em uma estante, torna-se o guarda-corpo da escada e, no 8º andar, continua revestindo meia parede até a porta de acesso. “É como uma fita que se desenvolve ao longo do percurso da escada e garante uma continuidade entre os andares e todos os elementos de marcenaria”, afirma Luvison.

Tradição – Dois pontos do projeto remetem ao tradicional. O primeiro deles é o mobiliário de design assinado (pelo arquiteto Jorge Zalszupin): as poltronas da recepção e o banco da uma das salas de reunião que são peças atemporais.

“Os painéis de madeira revestindo as paredes de boa parte do escritório também levam a essa impressão, já que os escritórios de advocacia tradicionalmente são conhecidos por usarem muita madeira, terem muitas estantes”, afirma Luvison, que ressalta, ainda, que foram adquiridas obras de arte através de uma parceria do escritório com a Fundação Iberê Camargo.

Sócio e diretor-geral do escritório, Rodrigo Mutti afirmou que o moderno e o tradicional, muitas vezes vistos como paradoxos, são, na verdade, complementares. “O projeto traduziu perfeitamente essa simbiose.

A nova sede conseguiu agregar a força de nossa tradição ao nosso pensamento, sempre voltado à modernização do atendimento. Os ambientes proporcionam conforto aos clientes e alta sinergia entre os colaboradores, tudo isso aliado ao emprego de suporte tecnológico de vanguarda”, avalia.

A nova sede tem 970 metros quadrados, divididos em dois pavimentos. São cinco salas de reunião, 15 gabinetes individuais, 1 gabinete para 5 advogados, 4 gabinetes para 3 advogados, totalizando 114 postos de trabalho.

O escritório foi inaugurado no dia 18 de junho, após quatro meses de obra. O espaço fica no edifício Capital Tower, na avenida Carlos Gomes.

Contatos:
Estúdio BG
(11) 3213-1444
https://estudiobg.com.br/

Luvison Poncet Arquitetura
(11) 2679-8324
https://www.lvpna.com/

Silveiro Advogados
(51) 3027-8700 / (11) 3810-9800
https://www.silveiro.com.br/