Arquiteta Marina Debasa destaca detalhes importantes para quem planeja ter uma loja de roupa feminina
 Marina

Arquiteta Marina Debasa

Mulheres tem fama de gostar de gastar. No entanto, segundo uma pesquisa do IBOPE feita no ano passado, as mulheres adquiriram o costume de fazer uma profunda pesquisa de preço e procurar melhores formas de pagamento, não levando muito em conta a fidelidade à marca. Por isso, as lojas de roupa feminina precisam adaptar-se a esses novos hábitos de compra, investindo cada vez mais em formas de mostrar a beleza e qualidade de seus produtos através do visual do estabelecimento.

Marina

Esse é um dos motivos que leva muitos comerciantes e empresários a investir em novos projetos de arquitetura para o público feminino, não só para deixar o estabelecimento com uma aparência bonita, mas também para atender a todos os anseios da mulher moderna. Segundo a arquiteta Marina Debasa, especialista em arquitetura comercial, “uma loja com um bom projeto de arquitetura comercial tem muito mais chances de fazer sucesso, pois além da boa aparência a loja precisa ser funcional e buscar atender de forma mais eficaz suas clientes”.

Marina afirma ainda que quem investe em lojas de roupa feminina deve conhecer seu público-alvo profundamente, de modo que o projeto de arquitetura desenvolvido para o espaço ajude a torná-lo mais fiel a marca. “Como muitas mulheres não são fiéis às marcas é importante que a loja proporcione não só uma compra, mas uma experiência prazerosa. A arquitetura comercial pode ajudar muito nisso, desenvolvendo ambientes pensados especialmente para impressionar e fidelizar essas mulheres modernas”.

Além disso, é preciso garantir um ótimo atendimento, além de uma loja confortável, sempre limpa e organizada. Por isso, ter uma equipe bem treinada, além de ótimas peças e um espaço comercial bonito e arrumado é fundamental para o sucesso de uma loja. “A arquitetura comercial é um dos pontos-chave para uma loja se manter em evidência, pois ela é capaz de proporcionar um bom layout, espaços de armazenamento suficientes e locais apropriados para cada produto, levando também em conta a estética e a funcionalidade. Os empresários que investirem em um bom projeto, alinhado a preços competitivos, podem obter ótimos resultados, mesmo com a crise”, finaliza a arquiteta Marina Debasa.

Serviço:
Arquiteta Marina Debasa / Arquitetude