49_primeO aparelho de ar-condicionado é um dos principais vilões do consumo de energia. Dependendo do tempo de uso, o equipamento pode elevar consideravelmente o gasto com energia elétrica. Com isso, muitos edifícios estão adotando soluções como a instalação de sistemas de portas automáticas que abrem somente com a passagem de pessoas, evitando que o ar externo entre. “Em uma loja, por exemplo, com grande fluxo de pessoas o ar condicionado pode dobrar o consumo de energia se não houver um controle”, afirma Pedro Paulo Skrobot, engenheiro civil da Prime Portas Automáticas.

Nesses casos, o ideal é manter a porta de entrada fechada e só abrir quando for necessário, pois isso evitará que o ar que está refrigerado se perca. “O ar-condicionado funciona com o termostato a uma temperatura definida. Para manter o ambiente refrigerado, o equipamento vai suprir qualquer entrada de ar externa que possa elevar a temperatura do ambiente, jogando a potência ao máximo. É nesse momento que o aparelho mais consome energia”, esclarece o engenheiro.

Segundo Skrobot, em muitos estabelecimentos o maior problema é a porta da entrada que permanece aberta. “Nos últimos anos, a temperatura das cidades tem aumentado mais do que o normal, por diversos fatores. É comum passarmos por estações mais quentes e em muitas regiões o uso do ar-condicionado é indispensável. Por isso a procura por portas automáticas também tem sido recorrente”, avalia.

Outro fator favorável à redução de energia elétrica é a iluminação. Skrobot explica que o uso de portas automáticas também permite o aproveitamento da luz natural, diminuindo o uso de iluminação artificial. “Em um ambiente em que a fachada e as portas são de vidro o aproveitamento da luz do dia é muito maior. A maioria dos edifícios novos são projetados com esses sistemas”, conta.| PrimePortas