28_impermix

Uma das etapas da construção ou reforma, já na fase de acabamento é decisão pelo tipo correto de piso. Dúvidas com relação ao tipo de revestimento para cada área surgem e podem ser sanadas com a grande quantidade de opções disponíveis no mercado.

“É possível encontrar uma grande variedade em formatos, tonalidades, preços e materiais. Praticidade, facilidade de limpeza e durabilidade são fatores determinantes na escolha do piso ideal”, destaca a gerente do Espaço Impermix Luciane Benevides.

Divididos em duas grandes categorias, os pisos podem ser frios ou quentes. “Como o próprio nome sugere, os pisos frios se apresentam como uma ótima alternativa para regiões mais quentes e áreas laváveis. Eles podem ser encontrados em diversos formatos, tonalidades e estilos, se adaptando ao ambiente com grande facilidade. Além de garantirem a sensação de frescor ao usuário, também são opções fáceis de limpar e podem entrar em contato direto com a água”, explica a arquiteta Ellen Marques. Porém, a instalação exige uma verdadeira obra, é cara e tempo. Dentre eles estão o porcelanato, pedras e ladrilhos hidráulicos.

Se o lar não recebe incidência solar, o ideal é optar por pisos quentes, como a madeira e os pisos laminados. Os ambientes que recebem estes tipos de revestimento ficam mais aconchegantes, e tanto sua instalação quanto limpeza são fáceis. No entanto, a durabilidade é menor se comparados com os tipos de pisos frios, riscam com certa facilidade e são mais sensíveis a líquidos.

As cerâmicas e porcelanatos são ótimas alternativas para quem busca praticidade, resistência e pouca absorção de água. Além disso, têm uma grande diversidade de padrões e acabamentos, podem ser lisos, brilhantes, acetinados ou opacos e dificilmente apresentam manchas”, explica.

Na categoria de piso em pedras naturais estão o mármore, granito e limestone. Eles representam nobreza e um pano úmido é suficiente para a limpeza. Como são materiais naturais, sofrem variação de aparência. Mas apresentam a vantagem de ser cortado e adaptado do tamanho necessário para cada uso. Em contrapartida, o preço é mais elevado que os demais tipos de piso.

Com forte apelo decorativo está o ladrilho hidráulico. Deve ser usado com parcimônia, pois pode tornar a decoração confusa devido aos seus ricos detalhes. Com produção artesanal, também exige impermeabilização e rigorosos cuidados de manutenção, como aplicação periódica de resina ou cera.

Podendo ser usado em toda a casa, o piso cimentício tem como grande vantagem a ausência de rejuntes já que o produto é moldado diretamente no local. . A opção mais conhecida é o cimento queimado e as principais desvantagens são as trincas que podem vir a aparecer.

Ainda nos pisos frios estão as pastilhas. Mais usadas em detalhes, são ideais para áreas molhadas, como banheiros, piscinas e até mesmo a cozinha. De fácil manutenção, a desvantagem está na instalação, que requer profissionais extremamente especializados.

A arquiteta Calina Mussi explica como deve ser feita a instalação dos pisos frios. “Para aplicação, de maneira geral, o contra piso deve estar nivelado, evitando alturas diferenciadas. Já a argamassa deve preencher toda a superfície a ser revestida para impedir a formação de bolhas de ar que podem provocar manchas de umidade no produto colocado. Por fim, o impermeabilizante só pode ser distribuído quando todo o processo estiver seco”.

Já na categoria de pisos quentes está a madeira nas formas de tacos ou pisos prontos. Sua utilização pode ser feita tanto na área social, quanto nas áreas íntimas, pois gera uma atmosfera de conforto. A madeira deve ser lixada e receber uma resina protetora para diminuir a incidência de riscos. Este tipo de piso não é indicado para áreas molhadas, pois pode empenar ou descolar em contato com a umidade. O piso de madeira deixa o ambiente quente no inverno e fresco no verão e pode ser restaurado sempre.

Os pisos laminados são parecidos com os pisos de madeira, porém mais acessíveis com relação ao preço e com maior facilidade de limpeza e instalação, além de serem ecologicamente corretos. Em contrapartida, faz se necessária a colocação de manta acústica, para diminuir os ruídos causados ao toque. Ainda como desvantagem, tem durabilidade menor se comparado aos pisos frios, além de riscar com maior facilidade e serem sensíveis a líquidos.

Não existe uma regra para instalar o mesmo tipo de piso em toda a moradia. É possível fazer uma variação de acordo a exigência de cada ambiente. Em casos de lares muito pequenos, recomenda-se um só tipo de piso para dar a sensação de continuidade e amplitude, valorizando o espaço.

As opções e combinações de materiais são infinitas. Antes da instalação vale ser feita uma análise inicial do local em que o piso vai ser instalado. Uma dica é dividir o imóvel em três grandes áreas: íntima, social e molhada para acertar na escolha de acordo com as características de cada cômodo.| EspaçoImpermix