Por acreditar no poder transformador da luz, a Brilia se dedica ao desenvolvimento de soluções inteligentes, inovadoras e versáteis que garantem as mais completas experiências com a tecnologia LED.

Brilia - Hotel Yoo2

Pensando em atingir nichos diversificados, a empresa está presente também em grandes projetos do segmento hoteleiro, oferecendo produtos que proporcionam uma iluminação rica em detalhes, funcionalidade e torna os ambientes cheios personalidade.>>>

Seja em áreas sociais, corredores ou quartos, a iluminação de um hotel é capaz de causar as mais distintas sensações. Segundo Eduardo Becker, arquiteto, light designer e parceiro da Brilia, o que fideliza o cliente é a experiência que ele tem num hotel, ou seja, aquilo que o motiva sair da sua casa para se hospedar em outro local e, por isso, é importante que ele se sinta confortável. O profissional destaca algumas soluções práticas e criativas para iluminar os ambientes e aponta os produtos mais indicados para cada tipo espaço.

Recepção / Lobby
De maneira geral, o objetivo de uma recepção de hotel é impressionar, desta forma, tanto a iluminação quanto a decoração se tornam protagonistas nesse sentido. Hotéis mais comerciais costumam ser mais claros e contam com efeito luminoso que remete à praticidade. “Geralmente, os hóspedes chegam apenas para dormir após um dia de trabalho, utilizam o serviço e vão embora, então a iluminação da entrada deve mais prática e funcional”, afirma Becker. Nesse tipo de projeto, o profissional indica a utilização de fitas LED em sancas para iluminação indireta ou até mesmo os modelos downlight que garantem efeito luminoso de destaque. Eventualmente, utiliza-se também spots para marcar o logo do hotel.

No caso de projetos mais luxuosos e sofisticados, nos quais a experiência é colocada em primeiro lugar, a proposta é de uma iluminação mais aconchegante. Segundo o arquiteto, quando o hotel prima pelo conforto e relaxamento, deve-se utilizar uma luz menos intensa e posicionada de forma mais discreta, sendo assim, o uso de downlights não é recomendado. Trata-se de uma solução quase residencial e, por isso, é indicado o uso de lâmpadas dimerizáveis, que garantem conforto visual.

Circulação
Os espaços de circulação seguem, em sua maioria, uma iluminação mais baixa. São projetos mais homogêneos e não há tantas variações de hotel para hotel. A indicação do light designer é utilizar lâmpadas de menor potência como dicroicas e bipinos LED, além disso arandelas são ótimas opções. “No geral, toda área de circulação tem uma luz mais fraca, o que difere os projetos é a arquitetura e os acabamentos utilizados”, explica.

Quartos
Depois de um dia de trabalho ou em uma viagem de férias, os clientes precisam se sentir em um ambiente muito agradável, assim, o hotel que tem a melhor relação com o bem-estar é aquele que está à frente da concorrência. Uma ideia é utilizar fitas LED para marcar a luz na cama, além de luminárias dimerizáveis e bulbos filamentos, já que são produtos decorativos e que proporcionam sensação de aconchego. Geralmente, quartos de hotéis também usam balizadores e arandelas. No caso do banheiro, a iluminação deve proporcionar conforto visual, por isso, é necessário optar lâmpadas com índice luminoso maior que não projete sombra para atender, por exemplo, o momento de uma mulher se maquiar. “É ideal que se utilize downlights, luzes posicionadas e luzes auxiliares”, sugere Eduardo Becker.

Case luminotécnico
Hotel Yoo2
Projetado pelo renomado designer francês Philippe Starck, o Hotel Yoo2 foi inaugurado em 2016, no Rio de Janeiro, e já atrai olhares dos apaixonados por design. Imponente, o Yoo2 está localizado no coração carioca, em frente a um dos cartões postais icônicos do Brasil e do mundo, o Pão de Açúcar. Com tanta modernidade, o projeto luminotécnico, assinado pela dupla Eduardo Becker e Kati Carbonell, não poderia ser diferente. Todos os espaços são iluminados com produtos Brilia: halls, terraço, corredores, quartos, depósitos e garagens. Além da versatilidade e das múltiplas possibilidades que o LED pode proporcionar, vale lembrar ainda que com a escolha da tecnologia, o hotel pode economizar até 92% de energia. A uniformidade da iluminação em todas as instalações trouxe equilíbrio ao projeto.

Nos quartos, os arquitetos planejaram uma iluminação diferenciada que trouxe conforto visual. Criou-se, então, espaços livres de ofuscamento, controle de intensidade e simplicidade no manejo do equipamento para garantir o aconchego dos hóspedes nas horas de descanso.

Todo projeto destaca os produtos das três linhas da Brilia, que são distintas e complementares: Smart, Intelligent e Expert. As lâmpadas bulbo filamento foram utilizadas em abajures e pendentes e também bipinos de LED e downlights, além disso, as dicroicas GU10 dão foco às pequenas partes do projeto e quando usadas com facho adequado, permitem abranger áreas maiores. Usou-se ainda fitas LED em diversos ambientes e com potências diferentes que vão desde pequenos nichos até sancas e móveis.

Serviço:
Brilia
(11) 5180-5570
brilia.com