47_joachimmauzUma fixação ideal, a qual se encaixa sem problemas no material base, é o grande objeto de desejo e uma dúvida que se estende para muitos usuários. Como resolver um problema de fixação de maneira rápida e eficiente, com segurança e menores custos? Hoje segurança e custo são prioridades quando o assunto é fixação. Cargas maiores com diâmetros menores aumentam a produtividade e diminuem o custo. Selecionando o tipo certo de fixação, pode-se economizar muito tempo e dinheiro, garantindo a segurança da instalação.

Quando se trata de escolher o tipo certo de fixação, o fator mais importante é identificar o material-base em que o processo será realizado. Não se trata de um grande problema quando o material-base está exposto, já possível identificá-lo, seja uma base de alvenaria, bloco vazado ou maciço, por exemplo. Se a parede é rebocada ou revestida, o ideal é que se faça uma perfuração. Esta simples ação poderá auxiliar na definição deste material base.

A Bucha de Expansão costumava ser a fixação padrão, garantindo um bom resultado em materiais maciços, como concreto e alvenaria maciça. O clássico entre as fixações de expansão é a Bucha S, desenvolvida pela fischer e lançada em 1958, sendo a mais vendida e conhecida no mundo. Hoje, o clássico abre espaço para as Buchas Universais, indicadas para fixação em qualquer tipo de material base, abrindo destaque para a Bucha Universal UX. A velocidade da tecnologia, porém, pede evolução para atender a esta necessidade com uma nova bucha desenvolvida com maiores investimentos em processos tecnológicos. A evolução é representada pela Bucha SX, com sua função de expansão quádrupla que garante segurança e qualidade com excelentes cargas. O produto oferece resultado é perfeito. O grande lançamento da Bucha SX ocorrerá no Brasil em setembro deste ano.

Materiais base de baixa-resistência, como, tijolo vazado, alvenaria oca, bloco oco e drywall, podem não apresentar excelentes resultados com a utilização de Buchas de Expansão. Para esta situação, a Bucha Universal UX é ideal, devido ao seu sistema de contração garantida em forma de nó, que faz com que a bucha se adapte perfeitamente a materiais de base oca.

Portanto, antes de realizar qualquer tipo de fixação consulte a qualidade das opções existentes e que garantem segurança e produtividade na fixação. E, antes de tudo, avalie o material-base a ser fixado.

Joachim Mauz, engenheiro e responsável pelo International Technical Department da fischer Alemanha.| fischerBrasil